2396 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.6/5 (9 votes cast)

A Inventariante

A inventariante escolhe e exibe 12 objetos do cotidiano de sua avó para fazer um pedido de inventário.

Tema: ARTES

Tags: arte, avô, biografia, memória

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 7'04"'

Diretor: Patricia Francisco

Produtor: Patricia Francisco

Ano: 2010

Formato: HD

Montagem: Patricia Francisco

Fotografia: Jaqueline Restrepo

Trilha: Frederic Chopin

Prêmios:
FIVA - Festival Internacional de Vídeo Arte. Buenos Aires, 2012.

Festivais:
1) VIDEOAKT 03 - Bienal de Internacional de Vídeo Arte, Barcelona, ES (2013); 2) Festival Internacional de Videoarte en el MAC Santa Fe, Santa Fe, AR (2013) 3) Festival “Video Raymi”, Cuzco, Perú (2012); 4) Festival de Cinema de Artista - IAC CINE, Recife, BR (2012); 5) Festival Internacional de Videoarte – FIVA, Buenos Aires, AR, (2012); 6) Bienal de la Imagen en Movimiento – BIM, Buenos Aires, AR, (2012); 7) Festival CurtaCom Audiovisual, São Paulo, BR, (2012); 8) Experiments in Cinema v7.9, Albuquerque, New Mexico, USA, (2012); 9) KLEX 2011- KL Experimental Film & Vídeo Festival, Kuala Lumpur- Malasya, (2011); 10) 10th Concorto Film Festival 2011- Esplora-Esperimental Films, Pontenure/PC, Italy, (2011). 11) UNIOESTE- 7a Mostra Internacional de Curtas-Metragens, Toledo-PR, Brasil, (2011); 12) 22o Festival Internacional de Curta-Metragem de São Paulo-Curta Kinoforum, São Paulo/SP, Brasil, (2011); 13) Entretodos 4 - Festival de curtas-metragens de Direitos Humanos, São Paulo/SP, Brasil, (2011). 14) 2o Festival Tela Digital, TV Brasil, Kinoforum, São Paulo, SP, Brasil,(2011); 15) 3o Festival do Júri Poular, Rio de Janeiro/RJ, Brasil, (2011); 16) 10a Mostra do Filme Livre, Rio de Janeiro-RJ e São Paulo-SP, Brasil, (2011); 17) VIDET 2011-7th Festival Video i Art, Barcelona/Spain; 18) 7o Festival Imagem Movimento, Macapá-AM, Brasil, (2010);


Comentário do Diretor: A Inventariante, de 2010 é uma animação feita com aproximadamente 500 fotografias no qual a personagem inventaria objetos comuns de sua avó Ana. A primeira parte tem toda uma conotação etérea, como se fosse um sonho, porque o personagem é um personagem de memória. Cada objeto é mostrado num enquadramento que o pontecializa, o objeto fica enorme, preenche todo o quadro em algumas vezes. Toda essa primeira parte tem uma composição de Frederic Chopin, Balada número 2 em Fá Maior Opus 38, enquanto a personagem verifica os objetos que entrarão no inventário. Na segunda parte do filme, temos o próprio pedido de abertura do inventário, onde consta o pedido em linguagem jurídica, como e quase idêntico a um documento desse tipo. E tem uma metáfora com o Marcel Proust, com a ideia da memória involuntária que ele criou usado em sua obra "Em Busca do Tempo Perdido". Curta premiado no Festival de Vídeo Arte – FIVA 2012 em Buenos Aires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

Vivir en Común en Guatemala

Una ciudad no es más que un ejercicio de convivencia entre todas las ciudades posibles que contiene. Las huellas del...

O velho do sul

O velho do sul é um coveiro de tradição familiar que habitou com a sua família o Cemitério de Colón,...

Vida Fuleira

Num poeira pornô, uma relíquia cinematográfica é projetada. Pérolas aos porcos. Filme de cinema mudo: drama de picadeiro. O garoto...

Cartas para Yael

Mãe e filha viajam pelo Velho Mundo num carro transformado em casa. Enquanto a paisagem muda, a mãe vê a...

Viver em Comum em Tegucigalpa, Honduras

Uma cidade não é mais que um exercício de convivência entre todas as cidades possíveis que contêm. As pegadas do...

O fio da história, entre agulhas e tecidos

“Eu me lembro da sirene da fábrica, do ir e vir dos operários, das histórias em torno daquele lugar. Era...