3411 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.9/5 (14 votes cast)

Além das 7 Cores

Imersa na movimentada cena noturna da região da Rua Augusta, no coração de São Paulo, Daniela Glamour Garcia nos conduz nesta crônica sobre os conflitos de quem decide viver à margem do que é considerado "normal" pela maioria. As normas, limites, classes e categorias que nos são impostas têm mesmo a capacidade de nos fazer sentir habitáveis em nós mesmos?

Tema: COMPORTAMENTO

Tags: diversidade, gênero, rua_Augusta, são_paulo, sexualidade, transição

Continuação: Parte 1 - Parte 2

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 19'27"

Diretor: Camila Biau

Produtor: Juliana Lemes

Ano: 2012

Formato: HD

Montagem: Emilia Aidar

Fotografia: Lucas Kakuda

Trilha: Estela Tiemy e André Balboni

Prêmios:
Menção Honrosa por Proposta Artística - Festival Libercine (Argentina)

Festivais:
Mostra Curta o Gênero – CE CineMuBE Vitrine Independente – SP Mostra de Cinema de Ouro Preto – MG Queering Paradigms – RJ Cine Inconfidentes – MG Trans Day NIGS – SC Close Festival Nacional de Cinema de Diversidade Sexual – RS Congresso Internacional da ABEH – BA Mostra Cinema Conquista – BA Festival For Rainbow – CE SeGenSex – SP Festival Libercine – Argentina (Menção Honrosa por Proposta Artística)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

CURTAS RELACIONADOS

O que Bererico vai pensar?

Um registro dos reflexos da  “Ação Integralista Brasileira” numa pequena vila no interior do Espírito Santo, onde a relação de...

Arrasto Duplo – Presos ao mar

Documentário mostra a técnica de pesca arrasto duplo, a que tem maior frota na industria pesqueira catarinense. Retrata a vida...

Locatárias

Eliana, 46 anos de dificuldades e ilusões. Renata trabalha há mais de dez anos na profissão. Juntas com as demais...

Brasil

Todas as noites, mais de 3 mil pessoas sonham que estão jogando bola no Aterro do...

Lapa, Retrospectivas de um Sábado Normal

Este curta transforma em vídeo uma série de momentos normalmente só capturados por câmeras de celulares, olhos curiosos e câmeras...

O Paradoxo do Passarinho

Medo, rotina, ignorância, preguiça ou o que quer que prenda você.