2362 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.0/5 (1 vote cast)

Em uma tarde de abril em Cambuquira

Se todos se calam, qual é a voz da cidade? Quando a maioria se senta enquanto assiste a nada, Cambuquira sucumbe.

Tema: COMPORTAMENTO

Tags: cambuquira

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 5'

Diretor: Alexandre Felix

Produtor: Alexandre Felix

Ano: 2009

Montagem: Alexandre Felix

Fotografia: Alexandre Felix

Prêmios:
Melhor Curta Experimental MOSCA - 2006,Melhor Curta Experimental MOSCA - 2009,Melhor Curta do Festival MOSCA - 2010

Festivais:
Mostra audiovisual de Cambuquira (MOSCA) 2,3,4,5 e 6,Primeiro Plano Juiz de Fora e Mercocidades - 2007,Primeiro Plano Juiz de Fora e Mercocidades - 2010

Filmografia do Diretor:
Na companhia de caronte - 2006
Cris, minha Cruz - 2007
Em uma tarde de abril em Cambuquira - 2009
Chão e Fé - 2010


Comentário do Diretor: A idéia desse curta é usar os recursos audiovisuais como ferramenta de manifestações políticas e ideológicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

  1. Simone menegussi disse:

    Parabéns Alexandre! Você conseguiu mostrar como está Cambuquira. Parada no tempo! Perfeito.

CURTAS RELACIONADOS

OMNIBUS: Um universo em movimento

Todo e qualquer ônibus é um universo em movimento. É interessante perceber a efetiva relação entre o etmo da palavra...

Ponto Z

No ano de 1987 é inaugurada a Zil Vídeo, hoje a maior vídeo locadora do Brasil. O fato que chama...

Resiliência

Filme sem cortes mostra um pouco da vida de um professor aposentado que, expulso de sua fazenda após ser assaltado...

E aquele projeto ainda estará no ar

Uma reflexão sobre a possibilidade de qualidade na televisão brasileira, a partir da atuação de duas produtoras da década de...

Miúda

Nascida e criada em uma comunidade quilombola do distrito de São João da Chapada, a benzedeira Miúda revela sua grandeza...

Terrorista

1969. Percy Sampaio Camargo, professor universitário de microbiologia da Unesp, é acusado de terrorismo. Repentinamente ele se vê obrigado a...