1975 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.0/5 (1 vote cast)

Versos para liberdade

O documentário, gravado na região do Capão Redondo (zona Sul da cidade de São Paulo) apresenta depoimentos de poetas e músicos que encontraram uma forma de expressar seu cotidiano. Do samba ao rap, das poesias inocentes de uma criança aos versos reflexivos sobre o cotidiano das favelas, esses artistas apresentam um pouco da história de suas vidas, e como os versos os libertaram das muitas formas de prisões que existem na periferia.

Tema: CULTURA POPULAR

Tags: liberdade, periferia, poesia, rap

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 25'

Diretor: Cícero Rodrigues de Sousa

Produtor: Eduardo Aparecido, Odevando Xavier e Cícero Rodrigues

Ano: 2010

Formato: HD

Montagem: Cícero Rodrigues de Sousa

Som Direto: Eduardo Aparecido

Fotografia: Cícero Rodrigues de Sousa

Trilha: Poesia do Gueto e Vila Mut


Comentário do Diretor: Filmar em favelas é sempre algo complicado. Ruas estreitas, perigo policial, dificuldade de carregar equipamentos e desconfiança dos moradores. Optamos assim por uma filmagem direta, com a iluminação natural, e com uma câmara baixa, isolando as pessoas do cenários favela...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

M4

Uma viagem ao Mercado Municipal de Assunção, através dos sons, das texturas, das pessoas e suas vozes que povoam e...

Pernada em Sorocaba

Ginga pela Arte... Ginga pela...

O Poder do Natural

O documentário "O Poder do Natural", mostra como é possível ter uma ótima qualidade de vida através da alimentação saudável...

Anjo Alecrim

Trata-se do violeiro e cantador Domá da Conceição, que conta um pouco da história da viola, suas origens, ritmos, mitos...

Operários – Som da Rua

Numa pequena aldeia de Melanje (Angola) vivem os irmãos Jacinto, Paulo e Miguel, cujos pais morreram na guerra. Sua música...

Absorção

Comungar com o ato de criar, por meio do mais instintivo dos gestos: o moldar a areia-lama, formando um corpo...