2431 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.4/5 (8 votes cast)

Curandeiros do Jarê

ADEMÁRIO, OGAN DA CASA DE JARÊ DE PAI GIL DE OGUM, INICIA UMA JORNADA DE FÉ E CORAGEM EM BUSCA DA CURA CONTRA UMA GRAVE DOENÇA CARDÍACA. DURANTE SUA BUSCA, O MUNDO FÍSICO E ESPIRITUAL ESTÃO UNIDOS E AS FRONTEIRAS DAS EXPERIÊNCIAS TERRENAS SÃO ELIMINADAS, APROXIMANDO OS VIVOS, OS MORTOS E OS ENCANTADOS.

Tema: ESPIRITUALIDADE

Tags: especial_religiosidade, espiritualidad, espiritualidade, religião, religión, ritos_africanos

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 25'42"

Diretor: Marcelo Abreu Góis

Produtor: Marcelo Mattos, Fernanda Sindlinger e Daniel dourado

Ano: 2010

Formato: HD

Montagem: Wallace Nogueira e Marcelo Abreu Góis

Som Direto: Nicolas Hallet e Simone Dourado

Fotografia: Marcelo Abreu Góis e Uirá Meneses

Trilha: sem trilha

Prêmios:
Melhor documentário no Panorama Internacional Coisa de Cinema 2011. Menção Honrosa no Cachoeira Doc 2011. Melhor Filme Baiano no Bahia AfroFilm. Selecionado pelo edital ETNODOC/2009.

Festivais:
Melhor documentário no Panorama Internacional Coisa de Cinema 2011. Menção Honrosa no Cachoeira Doc 2011. Melhor Filme Baiano no Bahia AfroFilm.


Comentário do Diretor: A história de Ademário, personagem principal do documentário e filho de santo do Jarê. O filme percorre o universo mítico da cura, da relação com a natureza e dos conhecimentos ancestrais que os curandeiros detêm sobre a medicina natural. O Jarê das Lavras Diamantinas existe somente na região da Chapada e é uma face do candomblé muito pouco estudada e reconhecida no Brasil. Com praticamente duas décadas de proibição oficial do garimpo na região, houve uma grande evasão dos garimpeiros que viviam nas serras e muitas casas de Jarê não mantêm mais as suas práticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

Matadores de Victoria

A paixão pelo futebol é futebol e muito mais que futebol. São sentimentos e sensações que nascem no quique caprichoso...

Eldorado: a esperança e o desespero

A lenda de Eldorado atraiu muitos aventureiros para a América do Sul na época da colonização das Américas. No filme,...

Dia de Feira

Quase três horas da tarde. Centro da cidade. Algumas pessoas já aguardam na frente do portão de entrada. As bancas...

Outra Cidade

A minha cidade é muito grande, quase não tem fim. Em cada pessoa mora uma cidade, a cidade mora em...

Meu sorriso negro

Em Sorocaba. a partir da década de 1990. surgiu um expressivo número de artistas negros em diversas modalidades. Esse documentário...

Miguel Batista, o construtor de imagens

“Agradecemos o cinema

Pelos franceses inventados

Lumiére Louise August

Depois modernizado

Por Thomas Alva Edison

Foi americanizado”

Esse verso do cordel “A Glória do cinema cabe...