1016 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.0/5 (2 votes cast)

Temporão

Uma experiência rápida e intensa. Como um estalo. Eu já estive aqui! Não estive. Essa sensação de já ter visto isso antes...

Tema: EXISTENCIAL

Tags: cerebro, dejavu, documentário, temporão

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 19'

Diretor: Felipe Carrelli Sá Silva

Produtor: Yasmin Bidim

Ano: 2011

Montagem: Felipe Carrelli

Fotografia: Matheus M. Cury

Trilha: CHRSITIAN (RABINO) TATSCH

Festivais:
inédito

Filmografia do Diretor:
• Direção do documentário ambiental Cercado (2009) exibido no V FATU - Festival Brasileiro de Filmes de Aventura e Turismo- SP e na I Semana do Cerrado na UFSCar
• Direção e edição do documentário ambiental Janela do Madeira (AM), selecionado para os festivais 9° Mostra Taguatinga-DF, 6ª Mostra de Cambuquira – MG e V FATU - Festival Brasileiro de Filmes de Aventura e Turismo - SP
• Direção do documentário De Pinga em Pinga (2008) exibido na Noite de Kino organizada pelo Kinoforum durante o 19° Festival Internacional de Curtas Metragem de São Paulo.
• Direção do curta Aurhora (2009) exibido no Festival Tela Video Digital na TV BRASIL
• Direção do documentário Copa em Reflexo: De Lá pra Cá ou de Cá pra Lá exibido no 21° Festival Internacional de Curtas Metragem de São Paulo em 2010 e TV BRASIL (telavideo digital 2011)
• Assistência de direção do curta metragem Deo exibido no 21° Festival Internacional de Curtas Metragem de São Paulo em 2010
• Assistente de Fotografia do vídeo dança Entre Passos (Dir. Laura Teixeira, 2008) exibido no DMJ international video dance festival, 1st International Festival of Video, Performance and Technology (Lisboa), Festival Internacional de Videodanza del Uruguay, entre outros.


Comentário do Diretor: Documentário parte do fenômeno do DEJA VU (aquela impressão/sensação de já ter visto isso antes), para discutir o tempo de forma abstrata, experimental e poética. O curta apresenta diversos relatos de experiências e teorias diversas que buscam explicar o fenômeno. A narrativa é recheada de imagens em fusão, e é entrelaçada com uma metáfora indiana, que conta a história de sete cegos e um elefante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

Morre Congo, Fica Congo

Até os anos 1970 o Jongo Rural de Angra dos Reis mantinha a comunhão dos seus praticantes nos encontros de...

Meu sorriso negro

Em Sorocaba. a partir da década de 1990. surgiu um expressivo número de artistas negros em diversas modalidades. Esse documentário...

Uma cabeça para cada cabelo

Nos arredores do Terminal Rodoviário do Guadalupe, em Curitiba(PR), há um intenso comércio de...

O Dia da Neve

Pela manhã do dia 17 de julho de 1975 a surpresa e euforia tomam conta dos curitibanos. Sob flocos brancos...

Energia Eólica: a caçada pelos ventos!

"Uma viagem no rastro dos ventos da Serra Geral na Bahia poderia sugerir aventura, não fossem também rastros de devastação...

Miguel Batista, o construtor de imagens

“Agradecemos o cinema

Pelos franceses inventados

Lumiére Louise August

Depois modernizado

Por Thomas Alva Edison

Foi americanizado”

Esse verso do cordel “A Glória do cinema cabe...