4502 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.0/5 (6 votes cast)

Flaskô, a Fábrica

A Flaskô se diferencia de todas as outras fábricas do país: ela foi ocupada por seus trabalhadores e é gestionada por eles. Quando o antigo patrão quis levá-la a falência, os trabalhadores decidiram comprar a luta e continuaram suas atividades. Eles comentam: “Ocupar uma fábrica é montar um cavalo doido”.

 

 

Tema: INCLUSÃO

Tags: Emiliano Goyeneche, especial_inclusao, fábrica ocupada, Flaskô

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 15'17"

Diretor: Emiliano Goyeneche

Produtor: Lygia Sabbag

Ano: 2013

Formato: HD

Montagem: Emiliano Goyeneche, Clarissa Moser

Som Direto: Kena Chavez, David Nardelli

Fotografia: Emiliano Goyeneche, Clarissa Moser

Trilha: Nana Vasconcelos

Prêmios:
Estreia

Festivais:
Estreia


Comentário do Diretor: Este filme é importante porque mostra que são possíveis outras formas de trabalho, sem exploradores nem explorados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

  1. Ana Maria garcia Loureiro disse:

    A Ocupação da Flaskô e sua história de resistencia , é um exemplo. A gente que acompanha essa luta e sabe que esse é o caminho, ficamos orgulhosos pelos companheiros que conduzem essa batalha.

CURTAS RELACIONADOS

Água do Sertão

Gravado no interior do Ceará, nas localidades distritos dos municípios de Canindé e Aratuba, o documentário mostra moradores e moradoras...

Teto de Lona

Um dos maiores problemas da capital paulista é a falta de moradia. Por isso, é cada vez maior o número...

Pensar em Elefante

Pensar em Elefante é o vídeo que o grupo de jovens "Com a gente NÃO" da ESM N°18 apresentou no...

¿Onde Está América Latina? Percal

A visita de Rodrigo Rato, presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), a Buenos Aires recrudesce o sentimento de anti-neocolonialismo na...

O Matrimônio

Um dia na vida de uma mulher e de um homem, ela ganha a vida na cidade para manter seus...

O vendedor de balas

Nordestino que veio tentar a sorte numa cidade grande. Deixou para trás esposa, filhos e casa. Hoje sobrevive vendendo balas...