2748 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.7/5 (3 votes cast)

Vida Laboriada

O documentário aborda o contexto da extração de madeira das araucárias no planalto serrano catarinense, e de como essa atividade alterou as relações de trabalho entre o homem e a terra. Através de entrevistas com os trabalhadores, o filme narra aspectos fundamentais da história social da região.

Tema: MEMÓRIA

Tags: araucaria, êxodo_rural, extração, madeira, madera, memória, serra catarinense, sierra, trabajo, trabalho

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 17'

Diretor: Henrique Luiz Pereira Oliveira

Produtor: Elio Cantalício Serpa

Ano: 1996

Formato: HD

Montagem: Vanessa Binder e Paulo Marino das Neves

Fotografia: Evandro Bernardi e Onor Filomeno

Trilha: Juliano Binder; Marcos Antônio de Souza; Vanderley Secco e Milton Mantau

Festivais:
4° MOSTRA INTERNACIONAL DO FILME ETNOGRÁFICO - 1997

Filmografia do Diretor:
Vida Laboriada (1996)
A linha de Fuga (1996)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  1. Ana Claudia dos Santos Barbosa disse:

    Conteúdo muito bom

  2. Juscelia conceição silva rodrigues dos santos disse:

    O vídeo foi feito a partir de relatos de pessoas, que narraram as suas vivências, de como de como era antes e o depois na região em que habitavam, as pessoas que foram ouvidas falavam que aproveitavam a vida acordando cedo pra trabalhar e após o trabalho todos os parentes tios, sobrinhos, netos e filhos se sentavam juntos e desfrutavam do almoço e logo após o termino do trabalho, eles se divertiam, andando de cavalo, nadando no rio, mas após o desmatamento na chegada da madeireira muitas pessoas foram pra cidade atrás de um emprego pra bancar a renda familiar, as mulheres por exemplo, só conseguiam um serviço como empregada doméstica, e hoje eles recordam as lembranças da vida boa que tiveram.

  3. Jessica Veronica de Jesus de OLiveira disse:

    O VIDEO FALA SOBRE A VIDA LABORARIA , QUE PESSOAS FALAM QUE NAO QUERIA NASCER DO JEITO QUE NASCEU , TRABALHANDO DESDE CRIANÇA. QUE A VUDA FOI DE ACORDO ONDE NASCEU , QUE TRABALHAVA MUITO & AO MESMO TEMPO SE DUVERTIA , QUE PESSOAS ANTIGAS TEM SAUDADES DA VIDA QUE LEVAVA. TRABALHAVA PRA SUSTENTAR A FAMILIA QYE A MAE FICAVA EM CASA 🏠 FAZENDA COMIDA. CHOVENDO OU NAO TINHA QUE TRABALHAR PARA SOBREVIVER. QUE MESMO O QUE ELES PASSAVAM , MAIS TINHA AMOR PELO O QUE FAZIA.

  4. Angela Cristina Silva Da Silveira disse:

    o filme mostra uma grande diferença de como era viver no campo e as lembranças mostra saudade. gostei

  5. lucilane costa disse:

    Estar relata sobre o trabalho entre o homem e a terra .

  6. Manuela de carvalho souza disse:

    O vídeo e boa falar do trabalho para sobreviver

  7. ROBERTA PAIXAO DE SOUZA disse:

    Sobre o vídeo explica claramente nos tempos de hoje e sobre a tecnologia, fora o êxodo rural, nos tempos de hoje a vida rural estar voltando por motivos de qualidade de vida e não por motivos de sustentabilidade a uns que ainda consegue conciliar os dois, as riquezas naturais estão sendo trocadas pelos industrializados os que ainda utilizar do trabalho rural hoje faz mas pelo amor de transformação de matéria prima até o objetivo final

CURTAS RELACIONADOS

Viva! Chico Vive!

Viva! Chico Vive! vai te levar até as raízes de onde Chico Science começou a criar a batida do Mangue....

Existem

É a Havana de agora, e a loucura parece transitá-la. A sociedade aprende e aceita a demência como uma possibilidade...

Renova a Esperança

30 anos depois do início de uma das maiores ocupações urbanas do Estado de Goiás, 4 integrantes do grupo de...

Desde o extremo sul

Como explica um antigo refrão do sul da China, "ali onde chegam as ondas, ali chegam os chineses". Com milhões...

ABC Brasil

Documentário sobre a retomada do movimento operário, durante e após 17 anos de ditadura, liderado pelos metalúrgicos do ABC Paulista...

Repol

Um registro da rotina do jornalismo policial, acompanhando plantões noturnos na região metropolitana de...