4493 visionados
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.0/5 (6 votes cast)

Flaskô, la Fábrica

La Flaskô se diferencia de todas las otras fábricas del país: la propiedad fue ocupada por sus trabajadores y es administrada por ellos mismos. Cuando el viejo jefe quería llevarla a la quiebra, los trabajadores se opusieron y continuaron sus actividades. Ellos comentan: "Ocupar una fábrica es montar un caballo loco."

 

Tema: INCLUSIÓN

Tags: Emiliano Goyeneche, especial_inclusao, fábrica ocupada, Flaskô

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 15'17"

Diretor: Emiliano Goyeneche

Produtor: Lygia Sabbag

Ano: 2013

Formato: HD

Montagem: Emiliano Goyeneche, Clarissa Moser

Som Direto: Kena Chavez, David Nardelli

Fotografia: Emiliano Goyeneche, Clarissa Moser

Trilha: Nana Vasconcelos

Prêmios:
Estreia

Festivais:
Estreia


Comentário do Diretor: Este filme é importante porque mostra que são possíveis outras formas de trabalho, sem exploradores nem explorados.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

*

  1. Ana Maria garcia Loureiro dice:

    A Ocupação da Flaskô e sua história de resistencia , é um exemplo. A gente que acompanha essa luta e sabe que esse é o caminho, ficamos orgulhosos pelos companheiros que conduzem essa batalha.

CURTAS RELACIONADOS

(Português) Movimento

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en

A Pessoa é Para o que Nasce

A vertigem da visão. A ausência que provoca excesso. O compromisso com a sobrevivência. A experiência da vida através da...

Hay gringo en Rocinha

Documental sobre el turismo extranjero en Rocinha, el conjunto de chabolas más grande de América Latina, que recibe mensualmente unos...

Moda em Pedaços

O documentário mostra algumas facetas presentes no mundo da moda no Bairro do Bom Retiro em São Paulo. Os depoimentos...

Desenhando a realidade

Luís Sting é ex-morador de rua e procurou a escola para concluir o ensino médio, fazendo o caminho inverso: da...

Testigo

Sara Waitman, es una madre, una vecina, vive...