7412 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.8/5 (5 votes cast)

Selarón, A Grande Loucura

O artista plástico chileno Jorge Selarón, radicado no Brasil há mais de 20 anos, fala da sua paixão pelo Rio de Janeiro, samba, futebol, favelas e pela sua obra interminável, a intervenção urbana denominada “A grande loucura”.
O filme é também uma homenagem ao “Programa Abertura” do cineasta genial Glauber Rocha, pois este é incorporado por um ator que assume sua personalidade explosiva e é o principal entrevistador de Selarón.
Selarón alça voo e se põe em um plano mítico na altura de um Picasso e Salvador Dali, e ainda levanta polêmicas em seu discurso crítico e afiado, como a questão da fama, e o trabalho constante como sendo algo essencial ao aprimoramento do homem e dos artistas.
Há uma citação no filme que diz: “viver na favela é uma arte, ninguém rouba, ninguém escuta, nada se perde, manda quem pode e obedece quem tem juizo” descrita em várias obras do artista Jorge Selarón. O pintor ainda retrata obsessivamente as favelas e uma negra grávida, que é marca registrada de seu trabalho, sempre com comunidades ao fundo, repleta de lages e meninos alegres soltando pipa, representando ludicamente a cidade do Rio de Janeiro como uma grande favela.
Um filme independente que fala sobre um artista independente. Realizado com apenas uma câmera, recursos e equipamentos dos realizadores, sem nenhum apoio público ou privado, como também é a obra emblemática de Jorge Selarón.

Tema: ARTES

Tags: arte_urbana, intervenção_urbana, lapa, rio_de_janeiro, selarón

Programa Relacionado: O Artista e a RuaEl artista y la calle

Continuação: Parte 1 - Parte 2

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 19'

Diretor: Renata Brito e José Roberto Mesquita

Produtor: Renata Brito

Ano: 2003

Montagem: Marcelo Leite

Som Direto: Renata Brito

Fotografia: Renata Brito

Trilha: Edmundo Dan

Festivais:
* Cine Esquema Novo, 2004, Porto Alegre

* Mostra do Filme Livre, 2005, Rio de Janeiro

* Curta Cinema - Festival Internacional de Curtas do Rio, 2005

* Cine Cachaça Odeon, 2005, Rio de Janeiro

* Teatro Odisséia, 2005, Rio de Janeiro

* Festival de Toronto no Canadá, 2005

* Programa Curta Brasil, na Tv Brasil, 2005

* CineCufa, 2009, Rio de Janeiro

* Festival de Cinema de Maringá, 2009


(sem prêmios até o momento)

Filmografia do Diretor:
Vira-Lata (Videoclipe, 5min, 2003)

Selarón, a grande loucura (Curtadocumentário, 20min, 2003)

Fala Sério, Valério (Experimental, 1min, 2005)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

Pueril – O Processo

Em um projeto convencional de teatro, geralmente há indicação de figurino, cenário, texto, etc. Mas como se dá a produção...

Orfebres de San Miguel de Tucumán

"Orfebres de San Miguel de Tucumán" se acerca a dos artesanos jóvenes que incursionan en el trabajo del metal. Es...

Nós em Rede: Informação, corpo e tecnologias

Fruto de uma pesquisa científica que pautava a relação entre corpos e tecnologia intermediada pela informação. Realizado a partir de...

Entre Arte Lapa

O bairro da Lapa, no Rio de Janeiro, é um lugar de culturas, costumes e estilos diferenciados. Mas dentre tantas...

Silêncio da pedra

As estátuas são uma das formas em que a cultura ocidental tenta manter memórias e lembranças de eventos, personagens e...

Desconstruindo Marcelo X

Desejos, conquistas, angústias e limitações de um artista. Uma visão do processo artístico de Marcelo Xavier, artista multifacetado de Minas...