14907 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.0/5 (1 vote cast)

Tem Que Ter Swing – 5 Anos da Batalha do Santa Cruz

A tradicional batalha de rimas de improviso que acontece há seis anos na saída da estação Santa Cruz do metrô de São Paulo, teve sua história documentada por meio de depoimentos de seu organizadores e frequentadores. O trabalho intitulado "Tem que ter swing – 5 anos da Batalha do Santa Cruz" conta com curiosidades e histórias dos cinco anos da batalha que revelou importantes nomes da nova safra do rap nacional entre eles Emicida, Rashid e Projota, e resiste há cinco anos como um importante ponto de disseminação da cultura Hip Hop.

Tema: COMPORTAMENTO

Tags: batalha, emicida, flowmc, hip_hop, marcellogugu, rap

Continuação: Parte 1 - Parte 2

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 25'

Diretor: Bruno Cassuci e João Guilherme

Produtor: Danilo Martins, Fabíola Ribeiro e Kelisson Rodrigues

Ano: 2011

Formato: HD

Fotografia: Rafael Mandelli e Gabriel Amorim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

Se Pá…

Se pá... mostra pequenos capítulos, do perfil adolescente brasileiro classe média. A história gira em torno de uma festa que...

Marcelo

Por meio da mistura de sons e silêncio, você conhecerá o universo sonoro de Marcelo – uma criança em fase...

Associação dos Moradores do Guararapes

Documentário da ímpar favela carioca, cuja propriedade foi legalmente adquirida judicialmente, pela própria comunidade, no sofisticado bairro do Cosme Velho....

Inventário das Sombras

Um registro documental e artístico do projeto de intervenção urbana que nasceu na periferia da Amazonia e ganhou o UNESCO...

La Fogata

Todas as vésperas de natal em Jacinto Vera, os vizinhos levantam um grande fogareiro: alguns acompanham, outros aportam sofás velhos,...

Primeiro sangue

Na Argentina, nenhum maquinista de trem conclui seus anos de serviço sem atropelar ou matar acidentalmente...