10748visualizações
visualizações

10749

Brincadeiras dos nossos avós

Através de uma pesquisa com pessoas mais idosas, educadores e alunos, conjuntamente com parcerias das escolas da cidade de Boa Vista (Paraíba, Brasil), foram resgatadas brincadeiras antigas, seja por brinquedos simples, cantigas de rodas, jogos coletivos e individuais, mas que despertaram, durante as gravações, saudosismo dos antigos e um possível resgate educacional para ser aplicado por educadores em outras escolas.

Tema: COTIDIANO

Tags: Amarelinha, Baleada, brincadeiras, brincadeiras_de_roda, crianças, especial_educação, juegos_niños, pular_corda

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: '

Diretor: Flávio Alex Farias

Produtor: Soahd Arruda Rached Farias

Ano: 2013

Formato: HD

Montagem: Vinicios Lima

Som Direto: Vanessa Soares e Ysmenia Valeska

Fotografia: Valéria Soares e Nilsinho Araujo

Trilha: Diversos

Festivais:
Exibido na TV Universitária de Vigo, Espanha, durante programação de XIX Ponte nas ondas. Selecionado para exibição no 7º FARCUME - Festival de curta metragem de Faro, Portugal, a ser exibido entre os dias 28 a 31 de agosto de 2013.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

As Cores do Lixo

Um dia em um pequeno galpão de reciclagem. Todos os restos e as sobras. Aquilo que ninguém...

Do Mesmo Lado

Este vídeo é resultado do projeto "Sensibilização e formação audiovisual de comunidades escolares do Recôncavo Baiano" do programa institucional de...

Brincantes Visionários

A vida pulsa numa trincheira de luta em defesa da cultura popular em João Pessoa, onde mestres e brincantes narram...

Tambolelê – Som da rua

Nascido sob a inspiração do Tambor de Minas, utilizado na Folia de Reis e no Congado, o grupo deu origem...

O sonho de Rodolfo

Rodolfo é um compositor e cantor que vive em Alquízar, um pequeno e escondido povoado de Cuba. Suas condições físicas...

O predicador

Marcelino, de 83 anos, homem de forte carácter e convicções muito claras, ao que parece, enfrenta seu dia a dia...