3654 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.0/5 (5 votes cast)

O Regresso

Em dezembro de 2009, uma pequena equipe de vídeo acompanhou as últimas 48 horas de um migrante em São Paulo. Após 32 anos na cidade, o cearense Francisco das Chagas fez as malas e retornou a sua terra natal. Entre alegrias e tristezas, uma busca comum a muitos.

Tema: COTIDIANO

Tags:

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 15'

Diretor: CASSIO BOMFIM

Produtor: CASSIO BOMFIM

Ano: 2010

Formato: HDV

Montagem: CASSIO BOMFIM

Som Direto: RICARDO PINTA

Fotografia: RODRIGO RIBEIRO

Trilha: -

Prêmios:
Prêmio de incentivo a produção Programa Petrobras Cultural

Festivais:
33ª Festival Guarnicê de Cinema | MA 6ª Mostra Audiovisual de Cambuquira | MG 9ª Festival Santa Maria Vídeo e Cinema | RS 4º Festival Audiovisual Visões Periféricas | RJ 4 ª Mostra de Cinema de Belo Horizonte | MG


Comentário do Diretor: Primeiro projeto pessoal realizado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

Dia das Crianças

O dia das crianças da periferia brasileira.

----------
Visite também o PortaCurtas.org.br, onde estão disponíveis para assistir mais de 1300 filmes premiados...

Registros da Licenciatura Intercultural Indígena da UFG

Registros da Licenciatura Intercultural Indígena da UFG documenta a dinâmica do curso de formação de professores indígenas no ano de...

Lua dos Praiás Kambiwá

Fazendeiro indenizado pela FUNAI deixa terras ancestrais do povo Kambiwá...

Las Pavas, a hora do retorno

Uma comunidade de camponeses deslocados, na Colômbia, retorna ao seu...

Lotado

O problema da superlotação nas penitenciárias do Rio de Janeiro, através de depoimentos de um ex-presidiário, dois ex-diretores do DESIPE,...

Verdade ou Consequência

Como a pessoa conhece as possibilidades do crime: vender drogas, roubar, matar? Porque dessa escolha: trauma, revolta, dinheiro, falta de...