2214 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.0/5 (1 vote cast)

Vulgo necessidade

Relatos sobre a maior enchente de todos os tempos na comunidade Vila Nova Pirajussara, Campo Limpo, zona sul de São Paulo. Os moradores perderam suas casas, objetos pessoais e familiares, incluindo uma criança de dois anos. Gravado um dia antes dos acontecimentos mais trágicos, o documentário relata desde os atos heroicos dos moradores para salvar diversas crianças até os resultados da enchente e a falta de soluções do governo estadual e da subprefeitura do Campo Limpo. O filme foi produzido com o auxilio de amigos e do Instituto Criar de TV, Cinema e Novas Mídias. 

Tema: COTIDIANO

Tags: enchete, São Paulo

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 17'

Diretor: Marlon Barreto

Produtor: Marlon Barreto

Ano: 2013

Formato: HD

Montagem: Marlon Barreto

Som Direto: Marlon Barreto

Fotografia: Marlon Barreto


Comentário do Diretor: O filme é muito tocante, emociona-me até hoje e felizmente é um filme que não se cansa de ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

Espaços Lavadouros

O vídeo mostra as edificações destinadas ao abrigo das trabalhadoras responsáveis pela lavagem de roupas. As lavanderias ou os lavadouros...

Peixe Pequeno

Enquanto todos estão ocupados com a pesca do acampamento...

Mercado Adentro

O filme percorre o mercado de San Cristóbal de las Casas, (Chiapas, México). Através das vivências de quatro barraqueiros o...

Oiticica

Ruínas e memórias das pessoas que permanecem em...

Cemitério da Memória – Fragmentos da Vida Cotidiana

Cemitério da memória é um documentário sobre a pequena história do século XX. Um registro sobre a vida cotidiana de...

Terrorismo Poético 2

Terrorismo Poético 2 aborda o estranhamento da normatividade social e a ruptura da rotina através de intervenções de cunho poético...