3524 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.0/5 (1 vote cast)

Flores do Amanhã

Este documentário passeia pelas atividades culturais e sociais do folclore brasileiro desenvolvidas nas escolas municipais e estaduais que participam do Festival de Folclore de Olímpia. Produzido pela Abaçai Cultura e Arte, as imagens revelam as ações pedagógicas voltadas à cultura tradicional e folclórica, através da dança, do teatro, do artesanato, e nas confecções de roupas e máscaras. Tudo desenvolvido na integração entre professores, mestres da cultura popular, grupos folclóricos e alunos da rede pública de ensino, colocando a mostra o despertar da identidade cultural do país. O documentário é uma homenagem ao professor José Sant'anna, criador do Festival de Folclore do Olímpia. O trabalho faz parte do projeto "Aprendendo com o Folclore", desenvolvido nas escolas da rede pública do município.

Tema: CULTURA POPULAR

Tags: abaçaí, brasileño, educação, educación, festival_nacional_de_folclore_de_olímpia, folclore, folia_de_reis

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 25'28"

Diretor: Felipe Scapino e Toninho Macedo

Produtor: Abaçaí Cultura e Arte

Ano: 2010

Formato: HD

Montagem: Felipe Scapino

Som Direto: Diogo Scapino

Fotografia: Felipe Scapino

Trilha: Warde Marques

Prêmios:
Direção,Patrimônio Imaterial,Melhor Filme

Festivais:
Arte em Cena Beija Flor,II Etnográfico do Recife, XIV Cinesul - Ibero-Americano de Cinema,Etnográfico do Rio de Janeiro

Filmografia do Diretor:
Outras Margens - Direção, Roteiro, Fotografia e Montagem
Alma Titireteira - IV Festival de Teatro de Rua e Teatro de Bonecos - Direção e Montagem
Batuque - Direção e Fotografia
Encontro de Fé e Folia - Fotografia
Jornada da Cultura Encantada - Direção e Fotografia
São Paulo Minha Escola - Direção e Fotografia


Comentário do Diretor: A motivação para a elaboração deste documental surgiu da necessidade de se dar a conhecer o envolvimento da Educação em Olímpia (tanto o sistema estadual, quanto o municipal), na preparação de seu Festival de Folclore. Para tanto, foi imprescindível acompanhar a trajetória das ações desenvolvidas no âmbito das escolas nos meses que antecederam o evento, bem como nas ações paralelas ao desenrolar do mesmo.
Embora tenha partido desta vida há mais de dez anos, o Mestre José Sant\\\'anna permanece vivo e vibrante em nossas vidas. Impulsiona-nos a preservar o Festival e, principalmente, a contagiar nossas crianças pela magia de nossas danças, lendas, cantigas, mitos, crendices populares. Acreditamos que, contagiadas, as crianças darão sequência ao trabalho do professor, e a vida de nossa planta Festival seguirá muito bem cuidada.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Rosiane Nunes disse:

    MARAVILHOSO, Sensível, Belo, Verdadeiro… Sempre emocionante. Parabéns aos produtores e a todos os participantes.

CURTAS RELACIONADOS

Os Japoneses do Vale do Ribeira

O documentário conta a história da colonização japonesa na região do Vale do Ribeira e Sudoeste Paulista, através de depoimentos...

Orfebres de San Miguel de Tucumán

"Orfebres de San Miguel de Tucumán" se acerca a dos artesanos jóvenes que incursionan en el trabajo del metal. Es...

Espaços Lavadouros

O vídeo mostra as edificações destinadas ao abrigo das trabalhadoras responsáveis pela lavagem de roupas. As lavanderias ou os lavadouros...

Arraial Afro Julino do Jongo Dito Ribeiro – 10 anos de uma “outra” Campinas

A comunidade Jongo Dito Ribeiro comemora em 13 de Julho de 2013 10 anos de "uma outra Campinas". São 10...

Renova a Esperança

30 anos depois do início de uma das maiores ocupações urbanas do Estado de Goiás, 4 integrantes do grupo de...

Tempo Brasileiro – O Vale do Paraíba (SP)

A decadência do patrimônio histórico é discutida dentro de um contexto multidisciplinar. Até que ponto os "lugares de memória" guardam...