7254 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.9/5 (12 votes cast)

Trabalho precário produção de luxo

O documentário ilustra a dinâmica do trabalho inserida nas facções de roupa na cidade de  Fortaleza. Essa atividade é executada normalmente por mulheres, que trabalham em casa, e o custo dessa mão-de-obra possui um preço módico. A peça produzida na facção é comercializadas por refinadas lojas comerciais por um valor muito superior ao que é pago para a faccionista.

Tema: DIREITOS HUMANOS

Tags: costura, costureira, mulher, trabalho

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 16'36"

Diretor: Idalina Vinuto

Produtor: Idalina Vinuto

Ano: 2015

Formato: Digital

Montagem: Marcley de Aquino

Festivais:
Sercine Curta Canoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. francisco andrey adamo disse:

    muuuito interessante

    No votes yet.
    Please wait...
  2. VERIDIANE disse:

    A Mulher ainda e discriminada na sociedade, muitas tem a sorte de ter um trabalho digno.

    No votes yet.
    Please wait...
  3. geclienisson disse:

    Deveriam ter mais zelo com o direitos humanos, a mulher clama pelo direito da faccionista, clama pela uma carteira asssianada, ou mesmo por uma lei que veja o trabalho delas.

    No votes yet.
    Please wait...
  4. Isabel disse:

    As empresas se aproveitam da necessidade e até da ingenuidade das famílias carentes.

    No votes yet.
    Please wait...
  5. Aline CABRAL Nunes disse:

    Exploração e Desvalorização da mão de obra do trabalhador.

    No votes yet.
    Please wait...
  6. Ewerton Pereira da Silva disse:

    Podemos observar nesse vídeo que existem muitos trabalhadores informais que por causa da informalidade não possuem nenhum direito trabalhista, não tem nenhum plano de saúde, seguro de vida ou coisa similar.
    O Brasil é o país da informalidade, e nos tempos atuais por causa da pandemia do novo corona virus certamente essa condição tem aumentado exponencialmente.

    No votes yet.
    Please wait...
  7. Catarina Santos disse:

    Nesse vídeo mostra que a falta de estudo trás uma desestruturação familiar, que impacta uma geração, mas mostra também que nos dias de hoje os pais valorizam mais os estudos dos seus filhos para que não passem pelas mesmas dificuldades. Podem até seguir no mesmo ramo, mas terão uma infraestrutura e conhecimento para nesse mesmo ramo poder ser bem mais sucedido que seus pais.

    No votes yet.
    Please wait...
  8. Catarina Santos disse:

    Desvalorização e péssimas condições de trabalho.

    No votes yet.
    Please wait...
  9. EuclidesJose da Siva disse:

    Realmente é preciso muito esforço e determinação dessas pessoas que querem ter uma vida mais digna . Precisam ser mais valorizadas

    No votes yet.
    Please wait...
  10. francisco andrey adamo disse:

    COMPLICADO,uma lástima que isso esteja acontecendo,estão ganhando a vida honestamente mas praticamente não são valorizadas pois são elas que confeccionam uma boua parte das mercadorias,era para estar com a carteira assinada,sei que o importante é GANHAR O PÃO COM HONESTIDADE mas seriam mais valorizadas se assinassem a carteira ou fossem mais reconhecidas.

    No votes yet.
    Please wait...
  11. Andreia Paula Lourenço Pinto disse:

    A precariedade do trabalho tem como consequência a alienação e degradação da vida da classe trabalhadora que, para sobreviver, precisa submeter à venda da sua força de trabalhado por salários que viabilizam apenas o básico para a reprodução do trabalhador.

    No votes yet.
    Please wait...
  12. weslei disse:

    tinha que valorizar mais o trabalho do ser humano,paras com a exploração,pois muitas empresas exploram seus funcionários e muitas delas nem registram.

    No votes yet.
    Please wait...
  13. EDINEIA de Morais disse:

    Desvalorização do trabalho.

    No votes yet.
    Please wait...
  14. claudinei mancuso disse:

    Exploração do ser humano. Deveriam investir mais nas pessoas.

    No votes yet.
    Please wait...
    • Aline CABRAL Nunes disse:

      Exploração e humilhação dos trabalhadores.

      No votes yet.
      Please wait...

CURTAS RELACIONADOS

Se todos fossem iguais

Enfoca o cotidiano de seis crianças na faixa etária de 7 a 12 anos, de diferentes classes sociais. Com falas...

Aqueles que Contam Histórias

Doc resultado de oficina audiovisual nas Terras Indígenas Laklãnõ/Xokleng. A oficina resgata histórias dos cem anos de encontro do índio laklãnõ/xokleng com...

A ditadura da especulação

Sobre as tentativas de impedir que as máquinas derrubassem a vegetação local para construção de edifícios do setor noroeste. Diversos...

Amor Post Mortem

Em Cuba, duas viúvas contam histórias, cantam, relembram seus maridos e com muita alegria falam sobre como anda a vida...

KinOpoÉTicaS – Katari Kamina

Este curta é uma homanagem ao legado de Tupac Katari, que em 1781 liderou um imenso levante no planalto andino....

Carmen Santos

Um resumo do que foi a vida e a dedicação de Carmen Santos pelo cinema brasileiro do qual foi uma...