4202 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.7/5 (10 votes cast)

Curandeiros do Jarê

ADEMÁRIO, OGAN DA CASA DE JARÊ DE PAI GIL DE OGUM, INICIA UMA JORNADA DE FÉ E CORAGEM EM BUSCA DA CURA CONTRA UMA GRAVE DOENÇA CARDÍACA. DURANTE SUA BUSCA, O MUNDO FÍSICO E ESPIRITUAL ESTÃO UNIDOS E AS FRONTEIRAS DAS EXPERIÊNCIAS TERRENAS SÃO ELIMINADAS, APROXIMANDO OS VIVOS, OS MORTOS E OS ENCANTADOS.

Tema: ESPIRITUALIDADE

Tags: especial_religiosidade, espiritualidad, espiritualidade, religião, religión, ritos_africanos

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 25'42"

Diretor: Marcelo Abreu Góis

Produtor: Marcelo Mattos, Fernanda Sindlinger e Daniel dourado

Ano: 2010

Formato: HD

Montagem: Wallace Nogueira e Marcelo Abreu Góis

Som Direto: Nicolas Hallet e Simone Dourado

Fotografia: Marcelo Abreu Góis e Uirá Meneses

Trilha: sem trilha

Prêmios:
Melhor documentário no Panorama Internacional Coisa de Cinema 2011. Menção Honrosa no Cachoeira Doc 2011. Melhor Filme Baiano no Bahia AfroFilm. Selecionado pelo edital ETNODOC/2009.

Festivais:
Melhor documentário no Panorama Internacional Coisa de Cinema 2011. Menção Honrosa no Cachoeira Doc 2011. Melhor Filme Baiano no Bahia AfroFilm.


Comentário do Diretor: A história de Ademário, personagem principal do documentário e filho de santo do Jarê. O filme percorre o universo mítico da cura, da relação com a natureza e dos conhecimentos ancestrais que os curandeiros detêm sobre a medicina natural. O Jarê das Lavras Diamantinas existe somente na região da Chapada e é uma face do candomblé muito pouco estudada e reconhecida no Brasil. Com praticamente duas décadas de proibição oficial do garimpo na região, houve uma grande evasão dos garimpeiros que viviam nas serras e muitas casas de Jarê não mantêm mais as suas práticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

KinOpoÉTicaS – Katari Kamina

Este curta é uma homanagem ao legado de Tupac Katari, que em 1781 liderou um imenso levante no planalto andino....

Sucumbíos, Terra sem Mal

Os habitantes desta terra peregrinavam eternamente em busca da "Terra sem Mal", lugar aonde tiveram abundância de alimentos e paz...

Vodu – Som da Rua

Miriam Laveau é uma sacerdotisa vodu de Nova Orleans, herdeira creole das mais antigas tradições africanas. Aqui ela apresenta os...

Sem perder a ternura

Dionata nasceu em um acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, na zona rural de Abelardo Luz, oeste de...

Índio na TV

No dia 18 de setembro de 2000, aniversário de 50 anos da TV brasileira, Hiparendi Xavante exibe filmes de índios...

Palavras #1

Reflexões e discussões sobre o uso da palavra sem definições fechadas e conceitos prévios.