234502 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.4/5 (38 votes cast)

A invenção da infância

Ser criança não significa ter infância. Uma reflexão sobre o que é ser criança no mundo contemporâneo.

Tema: INCLUSÃO

Tags: especial_educação, existencial, inclusão, inclusión, infância

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 26'

Diretor: Liliana Sulzbach

Produtor: Monica Schmiedt, Liliana Sulzbach

Ano: 2000

Formato: HD

Som Direto: Valeria Ferro, Mário (Porto Alegre)

Fotografia: Adrian Cooper, Alex Sernambi

Trilha: Nico Nicolaiewsky

Festivais:
Prêmios
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Bilbao 2000
Melhor Filme Latino Americano e Caribenho no Festival de Bilbao 2000
Melhor Diretor no Festival de Cinema do Recife 2001
Melhor Filme no Festival de Cinema do Recife 2001
Melhor Montagem no Festival de Cinema do Recife 2001
Melhor Roteiro no Festival de Cinema do Recife 2001
Melhor Diretor - 16mm no Festival de Gramado 2000
Melhor Filme no Festival de Gramado 2000
Melhor Roteiro no Festival de Gramado 2000
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Tiradentes 2000
Melhor Filme Média Metragem no Grande Premio Cinema Brasil 2001
Melhor Curta no Images du Noveau Monde Quebec 2001
Melhor Filme - Júri Popular no Mostra de 16mm de Itaguatinga 2001
Melhor Curta no Short Shorts International film Festival Tokio 2002

Festivais
Festival de Curtas de São Paulo 2000

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Rosi Batista disse:

    Gostaria de saber como estão as crianças. Se continuam ainda na mesma cidade. Se algum dos meninos conseguiu viver a infância. Se estudaram. Parabéns pelo documentário.

  2. Maria Aparecida disse:

    Documentário da triste realidade que vivemos há anos e anos, PRINCIPALMENTE na região do coronelismo, é lá onde se concentra os maiores níveis de diferença social, de crianças que trabalham e vivem abaixo da linha da pobreza. Tudo é uma questão política, infelizmente. ACORDA BAHIA!

  3. Lisiane R. Bedin disse:

    Belissimo documentário, nos faz repensar, refletir, a maneira de como estamos criando, educando nossos filhos. Mas como mudar isso, se a mídia esta aí gritante, e a correria do dia-a-dia, que não se tem tempo pra nada, além de trabalhar mais e mais, para tentar dar o melhor para os filhos.

  4. LEONARDO disse:

    O FILME RETRATA BEM ,A REALIDADE COTIDIANA E O PARADOXO EXISTENTE ENTRE CRIANÇAS, DE DIFERENTES CLASSE SOCIAIS. ESTOU CUERANDO PEDAGOGIA, E FICO INDIGNADO POIS ,RIQUEZA É O QUE NÃO FALTA NO BRASIL.

  5. Matilde de Paula Souza Toledo disse:

    O filme mostra a realidade de nossas crianças nos dias de hoje . Principalmente em outros Paises em que fazem crianças escravas do trabalho infantil e o que vemos mais neste filme

  6. fernando brito disse:

    triste realidade! diferenças gritantes de classes sociais,mas o impressionante é que com toda dificuldade algumas crianças dizem ser felizes…valores e experiencias que devem servir de lição para aqueles que só reclamam da vida!!

  7. heloiza h a gomes disse:

    Adorei o filme!Nossas crianças perdendo a infância tudo por conta da desigualdade social no mundo…Muito triste…

  8. GISLAINE disse:

    Sou aluna do curso superio pedagogia, sou mãe, e ao ingressar neste universo pedagogico, por um sonho e amor, não imaginei que me surpreeenderia tanto assim com as realidades vividas atualmente na educação, e cada vez constatamos que nada sabemos, e muito ainda temos a aprender neste universo que ode ser lindo com nossas futuras gerações se nos empenharmos em investirmos nela hj, em cada criança. Este documentario foi magnico, tratando da criança, da “suposta” infancia” para muitas crianças como um todo, e pra mim, mesmo com a tristeza da realidade de muitas histórias, me insentiva a colaborar como mãe e futura docente para proporcinar INFANCIA ás crianças ao meu redor. Grtata por esta linda iniciativa.

  9. JOZINEUMA ALVES disse:

    BELISSIMO DOCUMENTÁRIO, ASSISTIMOS NA UNIVERSIDADE E VAMOS FAZER UM TRABALHO SOBRE ELE. AGORA DEIXO UMA CRÍTICA TEMOS UMA COLEGA SURDA NA SALA E ELA ESTA COM MUITA DIFICULDADE POIS O DOCUMENTÁRIO NÃO POSSUI LEGENDA. FICA A DICA ESTAMOS EM TEMPOS DE INCLUSÃO.

  10. Maria Elisa disse:

    Belíssimo documentário. Uma abordagem profunda sobre a infância nos dias de hoje em duas situações bem distintas.

  11. Nádia Lima disse:

    O contraste entre duas realidades totalmente diferentes – crianças de classe média alta e crianças que estão abaixo da linha de pobreza – é um retrato muito real das “infâncias” contemporâneas. Belo documentário.

CURTAS RELACIONADOS

Dia Sim, Dia Não

Videomaker decide saltar do ônibus em que estava, na zona sul do Rio de Janeiro, para uma entrevista, quando avista...

O Mago dos Viadutos

Neste curta-metragem, a cineasta Eliane Caffé registra uma das mais inusitadas ocupações do espaço urbano em São Paulo: debaixo dos...

Cartas para Yael

Mãe e filha viajam pelo Velho Mundo num carro transformado em casa. Enquanto a paisagem muda, a mãe vê a...

Somos todos catadores – Parte 1

A história dos catadores e catadoras do "Aterro da Codin", em Campos dos Goytacazes, contada pelo ponto de vista destas...

O Homem da Árvore

Ex-presidiário e evangélico, Mário instalou sua moradia no alto de uma árvore em Brasília, de onde se avistam o Palácio...

Sweet Karolynne

Nem Elvis, nem Jarbas morreram. É tudo uma grande invenção.

----------
Visite também o PortaCurtas.org.br, onde estão disponíveis para assistir mais de...