13728 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.8/5 (20 votes cast)

Brasil Orgânico

Histórias de pessoas que têm na produção orgânica uma forte convicção de vida. O roteiro percorre os biomas brasileiros, apresentando a diversidade de ecossistemas, paisagens e culturas. Da pecuária no Pantanal à produção em larga escala em São Paulo, das frutas tropicais na Caatinga ao extrativismo na Floresta Amazônica; de empresas a agricultores familiares e cooperativas da região Sul. São relatos e personagens de um país orgânico. O projeto foi realizado através da Lei do Audiovisual (Ancine), com patrocínio da Tractebel Energia, BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul e Parati.

Tema: MEIO AMBIENTE

Tags: agricultura, agricultura familiar, agricultura orgánica, alimentação, alimentos, bioma, biomas brasileiros, especial_meioambiente, orgânicos, produção orgânica

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 58'42"

Diretor: Kátia Klock e Lícia Brancher

Produtor: Lícia Brancher e Mauricio Venturi

Ano: 2013

Formato: HD

Montagem: Alan Langdon

Som Direto: Alessandro Danielli . Guilherme Junior . Lucas de Barros . Thiago Santana

Fotografia: Marx Vamerlatti

Trilha: Isaac Varzim

Prêmios:
· Vencedor do Prêmio Telúrico na 1ª Mostra Agrícola de Cinema Orgânico – Serra Talhada/PE, julho/2014. · Vencedor do Concurso de Documentários da TV Justiça/2013 · Vencedor do Projeto Rede Sesc SC de Cinema/2014

Festivais:
· Mostra de Cinema do Desenvolvimento da 3ª CODE/IPEA – Brasília/DF, 2013; · 2ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental – São Paulo/SP, 2013; · 2ª Green Rio – Rio de Janeiro/RJ, 2013; · 6ª Feira de Responsabilidade Social Empresarial, Mostra Cenário Socioambiental; Campos dos Goytacazes/RJ, 2013 · Bio Brazil Fair | BioFach América Latina – São Paulo, 2013; · Feira da Terra - Nova Friburgo/RJ, 2013; · Filmambiente – Festival Internacional de Audiovisual Ambiental – Rio de Janeiro/RJ, 2013; · 4º Slow Filme – Festival Internacional de Cinema e Alimentação – Pirenópolis/GO, 2013; · Cineclube Ieda Beck – Florianópolis/SC, 2013; · Green Unplugged Film Festival – festival online de filmes ambientais; · 5ª Mostra Nacional de Documentários de Chapecó “Ó O DOC AÍ” – Chapecó/SC, 2013; · Cineclube Centro Cultural do BNB – Fortaleza/CE, 2014; · Cineclube Torres – Torres/RS, 2014; · Mostra de Cinema Ambiental do IPEA no Seminário Setor Público Sustentável - Responsabilidades e Desafios – Brasília/DF, 2014; · 1ª Mostra Agrícola de Cinema Orgânico – Serra Talhada/PE, 2014 – Vencedor do Prêmio Telúrico. · 6ª Mostra de Documentales de la Frontera – Uruguai e Brasil, 2014. · Cineclube Torres – Torres/RS, 2014; · TELAS – Festival Internacional de TV de São Paulo/SP, 2014; · 3ª Festival Internacional de Cine de la Antárctica sobre Mediombiente y Sustentabilidad – Punta Arenas, Chile, 2014 · Cineclube Presença/UDESC – Florianópolis/SC, 2015 · Cine Raiz/CCCA-UFSC, 2015 · 11º Cine Documenta – Ipatinga/MG, 2015. · 4º Acampadoc – Villa de Los Santos/Panamá, 2015. · VI Mostra Brazilian Film Series – Chicago/EUA . São Paulo/SP, 2015. . COY11 – Conferência da Juventude Latino-Americana sobre as Mudanças Climáticas. Florianópolis/SC, 2015.

Deixe uma resposta para Maria Lurdes Vodonis Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Patricia disse:

    Se voce olhar bem esse filme, voce pode notar a diferenca nas possibilidades entre “brancos” e “negros” e “nativos” no Brasil. Quem tem a terra, quem tem as grandes fazendas? a terra foi roubada dos nativos e quem roubou, ate hoje dá como heranca pra seus filhos. isso pra mim nao tem nada a ver com as ideas do movimento orgánico. nós alemaes temos que nos confrontar com os crimes que nossos avós cometerem com os judeus, os ciganos… mas vocês brasileiros – eu nao vejo ainda que voces tem consciencia dessa sua “heranca”.

    • Eduíno de Mattos disse:

      “nós os brasileiros Natos”,…ANDA ESTAMOS RESGATANDO A HISTÓRIA SOBRE NOSSOS ANTEPASSADOS,…pois nosso povo viveu muito & muitos anos “escravizado” pela sociedade IMPOSTA, pois até muito pouco tempo A IGREJA + O ESTADO era um só, (portugal desviculou-se nos anos 30),…somos um país muito novo com MUITOS VÍNCULOS LATENTES COM UM PASSADO RECENTE DO IMPERIALÍSMO COLONIALÍSTA, E COM UMA REPÚBLICA CHEIA DE VICIOS DE ORÍGEM.

  2. Patricia disse:

    Se voce olhar bem esse filme, voce pode notar a diferenca nas possibilidades entre “brancos” e “negros” e “nativos” no Brasil. Quem tem a terra, quem tem as grandes fazendas? a terra foi roubada dos nativos e quem roubou, ate hoje dá como heranca pra seus filhos. isso pra mim nao tem nada a ver com as ideas do movimento orgánico. nós alemaes temos que nos confrontar com os crimes que nossos avós cometerem com os judeus, os ciganos… mas vocês brasileiros – eu nao vejo ainda que voces tem consciencia dessa sua “heranca”.

  3. Fabio Lopes disse:

    Muito bom, temos uma luta todo dia.

  4. Maria Lurdes Vodonis disse:

    Excelente documentário!! Que a proposta de mudança circule, flua e altere os padrões de cultivo e consumo na nossa sociedade!!!

CURTAS RELACIONADOS

O Poder do Natural

O documentário "O Poder do Natural", mostra como é possível ter uma ótima qualidade de vida através da alimentação saudável...

Não é de se jogar fora

O documentário Não é de se jogar fora é um projeto experimental desenvolvido pelos alunos da disciplina de Cinema Documentário...

Os Tios de Awá

No primeiro dia de chuva de sua vida, no início do “inverno” de 2007 na Amazônia, Awá, nascido 23 dias...

Abrindo caminhos

Para criar alternativas de reflexão e ação em torno do nosso território surge um projeto chamado Cartografia Artística Infantil, para...

Da água ao concreto

História de um rio que nasce junto a uma cidade, corre como a vida em se interior e morre ao...

Rio de Mulheres

Em um ambiente muito seco, onde a água é escassa, mulheres vivem suas vidas em meio a crianças e outras...