11001 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.7/5 (18 votes cast)

Brasil Orgânico

Histórias de pessoas que têm na produção orgânica uma forte convicção de vida. O roteiro percorre os biomas brasileiros, apresentando a diversidade de ecossistemas, paisagens e culturas. Da pecuária no Pantanal à produção em larga escala em São Paulo, das frutas tropicais na Caatinga ao extrativismo na Floresta Amazônica; de empresas a agricultores familiares e cooperativas da região Sul. São relatos e personagens de um país orgânico. O projeto foi realizado através da Lei do Audiovisual (Ancine), com patrocínio da Tractebel Energia, BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul e Parati.

Tema: MEIO AMBIENTE

Tags: agricultura, agricultura familiar, agricultura orgánica, alimentação, alimentos, bioma, biomas brasileiros, especial_meioambiente, orgânicos, produção orgânica

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 58'42"

Diretor: Kátia Klock e Lícia Brancher

Produtor: Lícia Brancher e Mauricio Venturi

Ano: 2013

Formato: HD

Montagem: Alan Langdon

Som Direto: Alessandro Danielli . Guilherme Junior . Lucas de Barros . Thiago Santana

Fotografia: Marx Vamerlatti

Trilha: Isaac Varzim

Prêmios:
· Vencedor do Prêmio Telúrico na 1ª Mostra Agrícola de Cinema Orgânico – Serra Talhada/PE, julho/2014. · Vencedor do Concurso de Documentários da TV Justiça/2013 · Vencedor do Projeto Rede Sesc SC de Cinema/2014

Festivais:
· Mostra de Cinema do Desenvolvimento da 3ª CODE/IPEA – Brasília/DF, 2013; · 2ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental – São Paulo/SP, 2013; · 2ª Green Rio – Rio de Janeiro/RJ, 2013; · 6ª Feira de Responsabilidade Social Empresarial, Mostra Cenário Socioambiental; Campos dos Goytacazes/RJ, 2013 · Bio Brazil Fair | BioFach América Latina – São Paulo, 2013; · Feira da Terra - Nova Friburgo/RJ, 2013; · Filmambiente – Festival Internacional de Audiovisual Ambiental – Rio de Janeiro/RJ, 2013; · 4º Slow Filme – Festival Internacional de Cinema e Alimentação – Pirenópolis/GO, 2013; · Cineclube Ieda Beck – Florianópolis/SC, 2013; · Green Unplugged Film Festival – festival online de filmes ambientais; · 5ª Mostra Nacional de Documentários de Chapecó “Ó O DOC AÍ” – Chapecó/SC, 2013; · Cineclube Centro Cultural do BNB – Fortaleza/CE, 2014; · Cineclube Torres – Torres/RS, 2014; · Mostra de Cinema Ambiental do IPEA no Seminário Setor Público Sustentável - Responsabilidades e Desafios – Brasília/DF, 2014; · 1ª Mostra Agrícola de Cinema Orgânico – Serra Talhada/PE, 2014 – Vencedor do Prêmio Telúrico. · 6ª Mostra de Documentales de la Frontera – Uruguai e Brasil, 2014. · Cineclube Torres – Torres/RS, 2014; · TELAS – Festival Internacional de TV de São Paulo/SP, 2014; · 3ª Festival Internacional de Cine de la Antárctica sobre Mediombiente y Sustentabilidad – Punta Arenas, Chile, 2014 · Cineclube Presença/UDESC – Florianópolis/SC, 2015 · Cine Raiz/CCCA-UFSC, 2015 · 11º Cine Documenta – Ipatinga/MG, 2015. · 4º Acampadoc – Villa de Los Santos/Panamá, 2015. · VI Mostra Brazilian Film Series – Chicago/EUA . São Paulo/SP, 2015. . COY11 – Conferência da Juventude Latino-Americana sobre as Mudanças Climáticas. Florianópolis/SC, 2015.

Deixe uma resposta para Eduíno de Mattos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Patricia disse:

    Se voce olhar bem esse filme, voce pode notar a diferenca nas possibilidades entre “brancos” e “negros” e “nativos” no Brasil. Quem tem a terra, quem tem as grandes fazendas? a terra foi roubada dos nativos e quem roubou, ate hoje dá como heranca pra seus filhos. isso pra mim nao tem nada a ver com as ideas do movimento orgánico. nós alemaes temos que nos confrontar com os crimes que nossos avós cometerem com os judeus, os ciganos… mas vocês brasileiros – eu nao vejo ainda que voces tem consciencia dessa sua “heranca”.

    • Eduíno de Mattos disse:

      “nós os brasileiros Natos”,…ANDA ESTAMOS RESGATANDO A HISTÓRIA SOBRE NOSSOS ANTEPASSADOS,…pois nosso povo viveu muito & muitos anos “escravizado” pela sociedade IMPOSTA, pois até muito pouco tempo A IGREJA + O ESTADO era um só, (portugal desviculou-se nos anos 30),…somos um país muito novo com MUITOS VÍNCULOS LATENTES COM UM PASSADO RECENTE DO IMPERIALÍSMO COLONIALÍSTA, E COM UMA REPÚBLICA CHEIA DE VICIOS DE ORÍGEM.

  2. Patricia disse:

    Se voce olhar bem esse filme, voce pode notar a diferenca nas possibilidades entre “brancos” e “negros” e “nativos” no Brasil. Quem tem a terra, quem tem as grandes fazendas? a terra foi roubada dos nativos e quem roubou, ate hoje dá como heranca pra seus filhos. isso pra mim nao tem nada a ver com as ideas do movimento orgánico. nós alemaes temos que nos confrontar com os crimes que nossos avós cometerem com os judeus, os ciganos… mas vocês brasileiros – eu nao vejo ainda que voces tem consciencia dessa sua “heranca”.

  3. Fabio Lopes disse:

    Muito bom, temos uma luta todo dia.

  4. Maria Lurdes Vodonis disse:

    Excelente documentário!! Que a proposta de mudança circule, flua e altere os padrões de cultivo e consumo na nossa sociedade!!!

CURTAS RELACIONADOS

Nordeste B

Documentário experimental realizado a partir de sobras de um outro vídeo gravado no nordeste. Nordeste B é uma viagem poética...

Figueira do Inferno

Um Registro Etno-botânico da utilização de Daturas e Brugmânsias no nordeste...

Pati. O que vale esse povo?

Pati. O que vale esse povo? (2205) retrata de forma espontânea o cotidiano dos moradores do Vale do Pati ao...

Cubatão Meu Amor

A história da cidade de Cubatão no litoral do estado de São Paulo. A implantação do parque industrial e a...

Eldorado: a esperança e o desespero

A lenda de Eldorado atraiu muitos aventureiros para a América do Sul na época da colonização das Américas. No filme,...

MARERO

"Marero" é como se autodenominam os homens que vivem da coleta de mariscos e algas nestas costas do Pacífico (Chile)....