4275 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.7/5 (3 votes cast)

Vende-se Pequi

O povo indígena Manoki vive no noroeste de Mato Grosso e uma de suas atividades produtivas é a venda de pequi na estrada que passa por sua terra. Durante uma oficina de vídeo, jovens decidem mostrar para o mundo de fora um pouco de suas aldeias e do processo de coleta e venda desse fruto. Instigados pela possibilidade de filmarem e serem os próprios protagonistas, eles saem à procura dos velhos numa tentativa de descobrir se existe algum mito sobre o pequi. A elaboração desse filme foi um processo inteiramente compartilhado entre realizadores indígenas e não-indígena: desde a concepção e filmagem, até a edição e finalização. Todas as imagens do filme foram realizadas pelos próprios cinegrafistas manoki.

Tema: IDENTIDADE

Tags: amazonía, cultura, especial_meioambiente, índios, memória, mito, tradição

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 24'

Diretor: André Lopes e João Paulo Kayoli

Produtor: Ponto de Cultura Centros de Memória Indígena Manoki

Ano: 2013

Formato: HD

Montagem: André Lopes, Léo Fuser e João Paulo Kayoli

Som Direto: João Paulo Kayoli

Fotografia: Atailson Jolasi

Trilha: Povo Manoki

Festivais:
O atual filme ainda não concorreu a festivais porque acabou de ser finalizado.


Comentário do Diretor: Ambos os filmes que realizei foram exibidos respectivamente na TV Cultura e na SESC TV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Luciara disse:

    Quero comprar pequi e óleo também .me mande uma resposta

CURTAS RELACIONADOS

Lajotas em Buenos Aires

Os ladrilhos existem em algumas ruelas de Buenos Aires como lembranças silenciosas da existência de algum militante desaparecido durante a...

Doce sabor

O documentário "Doce Sabor", mostra a produção familiar de açúcar mascavo e pé-de-moleque, além de mostrar como é a vida...

Mãos que tocam a vida

Os italianos são reconhecidos no mundo pelas mãos que gesticulam fervorosamente. Além desse lugar-comum, porém, há mãos suaves e precisas,...

Crônica de Guerra: Sgt Oliveira

Enviado para a Segunda Guerra Mundial, o então Sargento Oliveira embarcou para o Teatro de Operações da Itália, integrando o...

O minuto é um milagre que não se repete

A Rádio Relógio Federal foi um sucesso nos anos 1960, 1970 e 1980. Mas sua transmissão característica que informava a...

O Boi Roubado

Trabalhadores rurais lembram da época em que usavam a criatividade para trabalhar e se divertir ao mesmo tempo. Era uma...