3321 visionados
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.0/5 (4 votes cast)

En aquel tiempo

Del tiempo de la charla sin prisa. Charla en verso y prosa. De las narrativas sobre brujas, hechiceras y hombres lobo que habitaban los días y noches del imaginario isleño. Hasta la llegada de la luz, del diluvio de aceleraciones, de la compresión del espacio-tempo. Rupturas y olvidos - hasta que los vientos cambien de sentido.

Tema: COTIDIANO

Tags: artesanato, bruxas, cultura popular, envelhecimento, florianópolis, gerações, história, idosos, ilha, lendas, lobisomem, memória, progresso, renda de bilros, rendeiras

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 10'49"

Diretor: Daniel Choma

Produtor: Câmara Clara

Ano: 2013

Formato: HD

Montagem: Daniel Choma

Fotografia: Daniel Choma


Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

*

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

  1. Rosana dice:

    Vim para essa ilha como outros tantos, em uma época que só existiam ladrões de galinha e via uma capital provinciana, vivenciar o estilo de vida das pessoas daqui, hoje sofro o sofrimento delas em ver tudo mudando desenfreadamente, se transformando em uma terra sem lei. Uma pena!

CURTAS RELACIONADOS

Buscando a Unhudo

En el medio oeste de la provincia de São Paulo, Brasil, en un monte conocido como Morro da Pedra Branca,...

Nas terra que o sapo berra

Escute bem essa história
desse homem competente
Esse grande conhecedor
do passado até o presente:

Manoel da Costa Lima,

Zé Barriga

rtista auto de data, Zé Barriga mora em uma favela de Belo Horizonte há 30 anos. Patrícia, nascida no local,...

Leyendo en el oscuro

Esta es la última de trabajo de un viejo distribuidor de periódicos y revistas. El conta como fue su jornada...

Versos para liberdade

O documentário, gravado na região do Capão Redondo (zona Sul da cidade de São Paulo) apresenta depoimentos de poetas e...

Oi Lá no Céu!

O documentário, Oi Lá no Céu!, demonstra a relação entre o social-cotidiano dos tempos atuais e a importância da manutenção...