4755 visionados
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.7/5 (3 votes cast)

¿Ser o no ser?

A través de deposiciones personales, el racismo es discutido por los actores de la Co. de Teatro OS CRESPOS, en este documental experimental.

Tema: DERECHOS HUMANOS

Tags: ciadeteatro, co_de_teatro, oscrespos, racismo, serounãoser?

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 09'49"

Diretor: Leandro Goddinho

Produtor: Cia. de Teatro Os Crespos

Ano: 2011

Formato: HD

Montagem: Leandro Goddinho

Som Direto: Leandro Goddinho

Fotografia: Leandro Goddinho

Trilha: Cia. de Teatro Os Crespos

Festivais:
- Mostra 5º TAKE 1 – SP /2011.

Filmografia do Diretor:
Leandro Goddinho, é Cineasta formado pela UAM - Universidade Anhembi Morumbi e Ator formado pela Escola de Arte Dramática/ECA/USP. Com mais de 40 prêmios no currículo, já participou de inúmeros festivais no Brasil e em países como Portugal, Espanha, Alemanha, Holanda, Chile, França, Moçambique, Finlândia e EUA. Atua no meio Audiovisual como Produtor, Diretor, Roteirista e Montador, tendo sido premiado em todas essas areas. “Maria sem graça” (selecionado para mais de 30 festivais no Brasil e no Exterior e ganhador de 5 prêmios), foi seu primeiro curta de faculdade. “DARLUZ”, seu projeto de formatura, lhe rendeu 35 prêmios e ótimas críticas, dando grande visibilidade ao diretor nos Festivais de Cinema.
Em 2009, o curta “DARLUZ” foi um dos 100 selecionados (dentre 3mil filmes) para o 10th International Film Festival Hannover. E Goddinho, um dos 5 jovens Cineastas selecionados de todo o mundo para participar do Workshop Sprungbett na Alemanha.
Fez a montagem do documentário “Eu tenho a palavra”, de Lilian Solá Santiago, e atualmente está em fase de Montagem do longa documentário “SP – Solo Pernambucano”, de Wilson Freire, sobre a obra do Contista Pernambucano Marcelino Freire, no qual atua também como co-diretor. Está ainda escrevendo o roteiro de seu primeiro longa metragem “As atrizes”.
No teatro trabalhou em inúmeras peças com Diretores consagrados como Sidnei Cruz, Sérgio Ferrara, Mário Bortolotto, Pedro Pires, Luis Damasceno, Dagoberto Feliz, entre outros . Foi Dramaturgista e Diretor Audiovisual do espetáculo “Corra como um coelho” da Cia. Dos Outros, Foi Diretor Audiovisual da Cia. Os Crespos, núcleo de atores negros subsidiado pela Lei de Fomento ao Teatro para a cidade de SP, onde realizou os curtas/doc “D.O.R.” (ganhador de 3 prêmios), “Nego Tudo” e “Ser ou não ser?”
Em 2011, estreou na direção teatral com o espetáculo “A Árvore Seca”, em cartaz no SESC Pinheiros, e está em fase de ensaio da sua 2ª direção no teatro com o espetáculo “Mataram o salva vidas” um solo litero-teatral com Marcelino Freire.


Comentário do Diretor: Através de depoimentos pessoais, o racismo é discutido pelos atores da Cia. de Teatro OS CRESPOS neste documentário experimental.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

*

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

  1. Alexandre dice:

    Simplesmente perfeito! Falou e disse…

  2. gINqBdKsqFKCE dice:

    God help me, I put aside a whole afternoon to fiugre this out.

CURTAS RELACIONADOS

La Danza de San Gonçalo

La Danza de San Gonçalo María es una herencia portuguesa, que se extendió por muchas ciudades brasileñas, teniendo características de...

Andes Agua Amazonía

Aunque sean distintas, las montañas andinas y las florestas amazónicas son parte de un mismo sistema: el agua que nasce...

Pinheirinho

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en

Boi Fantasma

Una representación lúdica del antiguo Auto do Boi-Bumbá de la tradición oral de Parintins, que desapareció en la década de...

É pó, é pedra, é o vício no meio do caminho

Vindos de diferentes bairros periféricos de Goiânia e cidades do interior de Goiás, meninos com diferentes trajetórias de vida se...

Índio na TV

No dia 18 de setembro de 2000, aniversário de 50 anos da TV brasileira, Hiparendi Xavante exibe filmes de índios...