13528 visualizações
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.3/5 (3 votes cast)

A Teia Pagã: Bruxaria e Paganismo na Rede Virtual

Culto aos ciclos da natureza, práticas politeístas, rituais de magia e conexão com as energias cósmicas. Todos esses elementos são característicos do paganismo, um conjunto de tradições religiosas que resgatam práticas de bruxaria e antigas crenças da Europa pré-cristã. Na atualidade, as vertentes do paganismo, inclusive no Piauí, são difundidas e ganham fôlego com a ajuda da internet e das ferramentas virtuais.
O documentário traz depoimentos de magos e bruxas reais, que vivem no Piauí e contam detalhes sobre suas crenças e práticas religiosas.

Tema: COMPORTAMENTO

Tags: comunicação, comunicación, paganismo, piauí, religião

FICHA TÉCNICA

País: Brasil

Duração: 29'

Diretor: Rafael Nolêto

Produtor: Rafael Nolêto

Ano: 2011

Montagem: Márcio Bigly e Talyta Magno

Som Direto: Rafael Nolêto

Fotografia: Rafael Nolêto

Trilha: Rafael Nolêto

Festivais:
Virada Cultural de Recife

Filmografia do Diretor:
2011 - Finado Gregório: Mártir Milagreiro.
2011 - A Teia Pagã: Bruxaria e Paganismo na Rede Virtual.
2011 - Artesanato Tupinikim: Cultura e Sobrevivência.
2011 - Turismo em Timon: Perspectivas e Possibilidades.
2012 - La Magia Afro brasiliana (A Magia Afro-Brasileira).
2012 - Sabedoria da Mata: Pajelança e Espiritualidade Indígena.


Comentário do Diretor: O documentário "A Teia Pagã" aborda um tema inédito no meio audiovisual piauiense. A produção foi gravada entre janeiro e Julho de 2011. Possui opções de legendas em português, inglês, espanhol e italiano. O filme tem aproximadamente 30 minutos de duração e é resultado de uma pesquisa acadêmica de graduação em jornalismo, que revela importantes dados sobre a relação da internet com a presença do neo-paganismo no Piauí.
Para a produção foram realizadas entrevistas com a pesquisadora Francisca Verônica Cavalcante e com o escritor italiano Andrea Romanazzi, que opinaram sobre o tema. Além disso também foram ouvidos membros do movimento pagão nas cidades de Teresina, Floriano, Paulistana e Parnaíba. No filme, os neo-pagãos, magos e bruxas modernas revelam de que maneira usam a internet para promoverem o intercâmbio e a difusão pagã na atualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Este curta ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

CURTAS RELACIONADOS

Vestígio

Ela é Lirete, 67 anos. Ele é Zuza, 84 anos. Das experiências acumuladas de suas vidas, fazem um ensaio sobre...

Sem lenço e sem documento

O movimento hippie teve seu fim há algumas décadas, mas deixou herdeiros que ainda acreditam em uma ideologia que vai...

Justiceiras de Capivari

Documentário sobre um grupo de mulheres que resolveu tomar a frente na batalha contra o estupro, em uma área sem...

Terra Vermelha – A história da colonização de Marte começou. E a viagem não tem volta

O projeto da empresa holandesa Mars One pretende organizar e financiar viagens só de ida para o planeta Marte. A ideia é...

Trago doce, trago amargo

Em uma pequena cidade no porto deserto de Atacama, um ex-boxeador alcoólatra dá sua última luta, desta vez contra si...

Interiores ou 400 Anos de Solidão

Um ensaio sonoro-visual a partir de personagens reais em cidades distintas do Sertão de Alagoas. O critério de escolha dos...